Educação Patrimonial

Educação Patrimonial

“Educação Patrimonial” ainda é, para muitos, um termo desconhecido. Embora não seja a nomenclatura mais simpática, o fato é que esta temática tem ganhado cada vez mais espaço entre programas (de iniciativa pública ou privada) que envolvem a preservação do patrimônio cultural, sendo exigida inclusive em processos de licenciamento ambiental.

A Educação Patrimonial enquanto instrumento para uma efetiva proteção de bens culturais tem como princípio básico o envolvimento de diferentes grupos sociais, que por muitas vezes não (re)conhecem os valores que justificam a importância da tutela e promoção de um determinado bem cultural, seja como alternativa de desenvolvimento socioeconômico ou como base de formação de sujeitos históricos.

A Deliberação do CONEP (Conselho Estadual do Patrimônio Cultural de Minas Gerais) considera como Programa de Educação para o Patrimônio Cultural os “processos educativos formais e não formais voltados para o reconhecimento, a valorização e a preservação do patrimônio cultural, nas suas mais diversas formas de expressão”. Nesse sentido, ela inclui projetos de intervenção (educativa/cultural/artística), de formação, seminários, rodas de conversa, fóruns ou similares, abertos ao público geral ou a grupos específicos da comunidade local, atendendo aos diversos atores sociais e suas formas de apropriação do espaço dentro de um mesmo contexto histórico e territorial.

O Grupo MEMÓRIA ARQUITETURA trabalha assessorando e muitas vezes implementando, junto aos municípios, projetos de Educação Patrimonial que buscam atingir diferentes públicos, pautados pela qualidade dos resultados/produtos que poderiam gerar. Nossas experiências já incluíram grupos de teatro, de terceira idade, jovens em vulnerabilidade social, detentos, capacitação de gestores municipais, professores e conselhos municipais de patrimônio cultural, proprietários de bens protegidos, entre outros; onde, o que é patrimônio cultural, quais valores se quer preservar, e principalmente, o que se deseja construir enquanto legado para futuras gerações, foram questões pensadas e discutidas com cada coletivo.

Neste álbum de fotos, alguns exemplos de atividades desenvolvidas com diferentes formas de abordagem e grupos envolvidos. Nosso desejo é que a Educação Patrimonial ganhe cada vez mais prioridade em ações de proteção do patrimônio cultural.