Dossiê de Registro da Festa da Santa Casa, Pouso Alto/MG

Dossiê de Registro da Festa da Santa Casa, Pouso Alto/MG

O Registro da Festa Beneficente da Santa Casa é consequência do trabalho de valorização das práticas culturais de Pouso Alto/MG. O pedido de Registro da festa foi uma iniciativa da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura, em parceria com o Conselho Municipal do Patrimônio Cultural de Pouso Alto, cujo dossiê foi elaborado pela empresa Memória Arquitetura em 2013.

A Festa Beneficente da Santa Casa acontece anualmente há 77 anos, uma celebração de caráter eminentemente coletivo e beneficente destinada a arrecadar recursos financeiros para o Hospital da Santa Casa de Misericórdia São Vicente de Paulo, fundado em Pouso Alto em 1920. Os festejos duram 10 dias de acordo com o calendário estabelecido e tem como principais atividades um jantar dançante, desfiles, torneios, shows e leilão de gado.

A pesquisa histórica foi composta por entrevistas com os organizadores e indivíduos importantes para a dinâmica do festejo, observação e documentação dos principais momentos celebrativos através de registro audiovisual, além de análise de todo o processo organizacional, pesquisas na internet e recolhimento de documentação junto às entidades locais.

Caracterizada como o evento de maior relevância para o município, faz-se necessário valorizar essa celebração de origem portuguesa, que no período colonial já oferecia assistência aos pobres e cuidado para com os doentes, desdobrando-se em outras ações, como acolhimento a órfãos e adoção de moças jovens, dando-lhes recursos para matrimônio, até chegar aos dias de hoje, somando mais de dois mil e quinhentos hospitais, espalhados em todo o território nacional, responsáveis por cerca de 50% do número de leitos hospitalares existentes no país, na maioria dos casos, consolidando-se como “Centros Regionais de Referência” e ‘Excelência Médica”.

As Santas Casas de Misericórdia são, portanto, entes colaboradores do poder público na difícil questão de cuidar da pobreza, assunto transcendental, forte e de grande apelo, o que reforça a justificativa de incentivar o costume da comunidade de Pouso Alto, que se une para auxiliar o hospital a se manter com a renda arrecadada durante a festividade e para sua perpetuação.